A Via Dolorosa (latim: "Caminho da dor", "Caminho das dores", "Caminho do sofrimento" ou simplesmente "Caminho doloroso"; em árabe: طريق الآلام) é uma rua da Cidade Velha de Jerusalém, considerada o caminho que Jesus seguiu em direção à sua crucificação. A rota sinuosa da Fortaleza de Antonia, a oeste da Igreja do Santo Sepulcro, a uma distância de cerca de 600 metros (2000 pés), é um famoso local de peregrinação cristã. A rota atual foi estabelecida desde o século 18, substituindo várias versões anteriores.

Hoje é marcado por nove estações da cruz; Houve catorze estações desde o final do século XV, com as cinco restantes na Igreja do Santo Sepulcro.

SATISFACCIÓN GARANTIZADA

100% de reembolso si no está satisfecho con nuestro servicio

Consulte las opiniones de nuestros pasajeros en Tripadvisor  e Testimonios

Via Dolorosa em Jerusalém - Como chegar lá

Via Dolorosa em Jerusalém - Muitos turistas viajam todos os anos para a cidade de Jerusalém para caminhar pela "Via Dolorosa". Todo mundo quer fazer exatamente a mesma jornada que Jesus fez nos seus últimos dias de vida. Recrie em sua mente esse importante momento histórico e religioso. Vía dolorosa en Jerusalén – Cómo llegar?

A Cidade Velha é uma experiência verdadeiramente única. Suas ruas estão cheias de lojas, vendedores, comida e um caos particular da vida cotidiana da cidade. Suas ruas são estreitas e existem prédios de cada lado, tornando a vista do local bastante particular.

Há quem se surpreenda ao chegar à Cidade Santa e ver que isso pode não estar longe de outras cidades do mundo, e ainda assim é o lugar que viu Jesus andar uma vez na história. É aqui que, de fato, ocorreu um dos eventos mais importantes na vida de Jesus: sua prisão e crucificação.

A Via Dolorosa é o caminho que Jesus faz de onde é condenado, humilhado e vituperado até chegar ao local onde seria crucificado. Existem 14 estações, conhecidas como Estações da Cruz, que marcam cada um dos momentos vividos por Jesus no caminho para o encontro com a morte.

A Via Crucis ou a Via Dolorosa

O Caminho da Cruz são os diferentes estágios que Jesus viveu no momento em que foi condenado à morte. Toda sexta-feira santa, esse momento é lembrado e é um dos mais importantes da religião cristã.

O incrível é sem dúvida que ainda hoje existe o local exato onde aconteceu e que, após milhares de anos, podemos visitá-lo na cidade de Jerusalém. Esta Via Dolorosa está localizada entre o bairro muçulmano e o bairro cristão da cidade. E é visitado por crentes e não crentes devido à sua importância na história da humanidade.

As 14 estações da Cruz

Desde o momento em que é condenado à morte, passando pelas diferentes quedas, o peso da cruz e o local onde é crucificado, fazem parte do percurso da Via Dolorosa. Todas essas experiências marcam uma grande impedância sagrada para os fiéis que vêm todos os anos reviver em suas mentes a provação que Jesus sofreu em seus últimos dias.

Primeira estação. A condenação de Pôncio Pilatos

A primeira estação é onde ocorre o julgamento de Jesus por Pôncio Pilatos. Aqui Jesus é açoitado e vestido com uma túnica vermelha, enquanto os soldados romanos colocam uma coroa de espinhos em sua cabeça.

O local é marcado, e em geral todas as estações, com uma espécie de discos numerados. No imenso pátio da fortaleza de Antonia, é o local onde o julgamento ocorreu.

II estação. A Igreja da Danação e a Flagelação.

Logo em frente à primeira estação está a segunda, que seria o lugar onde Jesus foi açoitado pelos romanos. Aqui você verá uma construção romana antiga e duas igrejas que refletem o que aconteceu nesta estação.

É também aqui que a Igreja da Danação está localizada, onde acredita-se que Jesus foi forçado a carregar a cruz.

III estação. O peso da cruz

Perto da esquina da Al-Wad Rd. É a terceira estação marcada e comemorada por uma pequena capela católica armênia que revela imagens da primeira queda de Jesus pelo peso da cruz.

IV Estação. O encontro de Jesus com sua mãe

A quarta estação está localizada quase ao lado da Igreja de Nossa Senhora do Espasmo, uma construção que remonta a 1881 e que comemora o momento em que Jesus conhece sua mãe.

V Estaçã. Simão, o Cireneus, ajuda Jesus

A quinta estação está localizada em uma rua estreita perto de al-Wad. É aqui que Simão, o Cirene, é encontrado e ele o ajuda a carregar a cruz. Há interpretações que asseguram que Simão foi forçado pelos romanos a carregar a cruz.

VI estação. Veronica enxuga o rosto de Jesus

Uma igreja pertencente a uma comunidade de gregos católicos é a 6ª estação marcada. É isso que indica o local do encontro com Veronica, uma mulher que secaria o rosto de Jesus com um lenço de seda.

Dizem que os traços de Jesus seriam marcados no lenço. Dentro da igreja, o túmulo da mulher está protegido. E o lenço, por sua vez, está no Vaticano.

VII estação. A segunda queda

Esta é a metade do caminho e, embora hoje seja uma área de restaurante: Souq Khan as-Zeit era o lugar onde Jesus cairia pela segunda vez. Se você tiver um guia próximo a você ou um mapa da cidade antiga, notará que, nesse ponto, os limites da cidade eram antigamente.

Isso significa que eles já estavam indo deste ponto para o Calvary Hill, que atualmente está no bairro cristão.

VIII estação. Jesus consola as mulheres

Alguns passos adiante está a oitava estação, onde Jesus confortaria as mulheres que choravam por ele. O site está atualmente em frente ao mosteiro grego de San Charalambos.

IX estação. Terceira queda

Para chegar a esta estação, você terá que voltar alguns passos, pois naquela época havia apenas colinas e montanhas, e hoje em dia existem muitos souks que, em combinação com os edifícios que têm acesso restrito, não deixam outra opção, mas retornam para continuar avançando.

Perto da igreja copta de Santa Helena, seria o local onde Jesus cairia pela terceira vez.

Estações X-XIV. O templo do cristianismo

As últimas estações são realizadas no local mais sagrado das principais religiões monoteístas da Basílica do Santo Sepulcro. Auqui dentro são as últimas estações onde Jesus seria despojado de suas roupas (Estação X), pregado na cruz (Estação XI), onde morreria (Estação XII), onde é retirado da cruz (Estação XIII) e ...

... onde ele é finalmente colocado na tumba (Estação XIV) de onde ele seria ressuscitado mais tarde.

Este passeio é o que contém para muitos o significado mais importante de suas vidas e crenças espirituais, e, embora você não seja religioso, é um lugar que certamente vale a pena conhecer. Especialmente porque é impressionante que as memórias dessa jornada ainda sejam preservadas em nossos estilos de vida modernos.

Jerusalém é sem dúvida uma das cidades mais incríveis do mundo, que você não pode perder, pois é o lugar onde muitos eventos históricos e religiosos ocorreram. E que atualmente a complexa situação cultural também nos deixa perplexos.

Como chegar a Jerusalém e à Via Dolorosa?

Embora Jerusalém seja a capital de Israel, ela não possui um aeroporto, mas possui uma rodoviária que pode ser alcançada a partir de qualquer outra cidade do país. A maioria dos turistas entra no país pela cidade de Tel Aviv e de lá pega um ônibus para Jerusalém.

Para fazer a rota da Via Dolorosa que também liga dois dos quatro principais bairros de Jerusalém, o ideal é ter um guia para não perder nenhum detalhe da caminhada e os outros importantes edifícios históricos pelos quais passará.

Contato

Campos marcados com * são obrigatórios